Destacado News Videos W&DW

Congresso Anual W&DW em Argel

Diversas sociedades de gestão internacionais reuniram-se novamente para celebrar, mais uma vez, o congresso anual da W&DW realizado na cidade de Argel, na Argélia, nos dias 16 e 17 de abril.

https://youtu.be/CbE7EBjxrGI

 

Criadores procedentes de diferentes países de todo o mundo foram à Argelia para participar do congresso anual da Writers & Directors Worldwide, sendo recebidos pela sociedade de autores argelina,  ONDA, coincidindo com uma das celebrações culturais e artísticas mais importantes da África, o Salon de la Créativité. O Ministro da Cultura argelino, Azzedine Mihoubi, e o Vice-presidente da CISAC, Marcelo Piñeyro, abriram o congresso recebendo os criadores e apontando o mais importante: A cultura e o seu papel relevante na sociedade, tal como foi destacado pelo Ministro da Cultura da Argélia no seu discurso de abertura: “A cultura é a base que permite que as pessoas se comuniquem através de todas as suas expressões, a arte, a música, a dança, a literatura e a criação audiovisual. Ela exerce um papel unificador e pode ser uma ferramenta para atenuar os extremos. Ela espalha os ideais de humanismo e diversidade cultural”.

Durante o congresso foram apresentados diversos painéis sobre as situações atuais nas diferentes regiões da América Latina, e os recentes avanços, realizados pela ADAL – Aliança de Diretores Audiovisuais Latino-americanos e suas sociedades membros, dos progressos feitos pela Aliança Pan-Africana de Autores e Compositores, que geraram um motor de mudança em todo o continente através da conscientização dos direitos autorais e sua defesa. Estes avanços nas alianças fazem com que a W&DW siga em frente e com mais força do que nunca. Com a necessidade e o objetivo colocado na geração de alianças nos diferentes continentes, provocando assim um panorama cada vez mais influente.

Pela primeira vez recebemos as organizações FERA, a FSE e a SAA, que se apresentaram e disseram quais são os seus objetivos, oferecendo um trabalho conjunto e salientando que o caminho para obter e proteger os direitos é fazer ouvir as vozes dos autores.

Mais uma vez, e ao longo dos painéis e das vozes dos criadores, concluiu-se a necessidade de unir forças para ajudar quem mais precisa. As sociedades emergentes na Índia, a SRAI, no Brasil, a DBCA/GEDAR e a BGDA na Guiné, estão no auge do lobby político para fazer com que as autoridades de seus países entendam a importância da defesa do autor em todo o mundo a partir de seus próprios territórios.

Também foi concluída a necessidade de redigir uma carta aberta, na qual os Ministros da Cultura europeus serão instados a adotar o direito à remuneração dos autores audiovisuais. Além disso, a W&DW incentivará ativamente suas sociedades membros a assinar acordos de representação com suas sociedades irmãs para aumentar os direitos pagos aos autores.

Quotes

 

“Estamos muito cautelosos e muito atentos pela luta que temos para dar porque estar sob o ataque das grandes corporações … junto com os provedores de internet que não entendem que existem direitos autorais nos conteúdos que eles dão ao público e estes devem ser pagos, este é o meio de vida dos autores …”

Horacio MaldonadoDiretor; Roteirista – Presidente W&DW

“Neste momento procuramos incorporar aos autores africanos, quem se federarán e estruturarão e contribuir-nos-ão sua nova energia… queremos alcançar aos autores mais novos”

Yves Nilly – Roteirista – Vice-Presidente W&DW

“Os criadores do mundo todo devem refletir sobre o problema e a África não pode estar ausente deste debate … a solidariedade deve ser consolidada entre os criadores africanos e os criadores do mundo em uma reflexão global”

Samuel Sangwa –Diretor- Diretor Regional para a África

“A África é, sem dúvida, a maior área de potencial crescimento … a experiência e o sucesso que temos tido em Latinoamerica é transportável para a África e á necessidade de apoiar a sua Aliança e a seus autores”

Marcelo Piñeyro – Diretor; Roteirista – Vice-presidente CISAC

“O objectivo de W&DW aqui em Argel, é procurar uma aproximação entre os autores africanos e estabelecer uma cooperação com a África e as sociedades africanas, desejando que este encontro seja o ponto de partida para novas alianças”

Sami Bencheikh – Diretor – CEO ONDA

“É importante trabalhar com os diferentes governos, para que eles também entendam e apoiem seus criadores. Porque um país que não apóia seus criadores, como uma nação tem um destino ruim”

Miguel Angel Diani – Dramaturgo – Presidente de ARGENTORES

“Aqui podemos ver quanto ajuda en realidade o digital ás comunidades africanas locais a se expressar e a conceber projetos cinematográficos e musicais de muito sucesso”

Sam Mbemde – Compositor – Presidente PACSA

“Aqui podemos ver o quanto o digital realmente ajuda as comunidades africanas locais a se expressarem e também a startups de algum tipo de cinema muito produtivo e produções musicais.”

Hrvoje Hribar – Diretor   – Membro da junta de FERA

“Acho muito interessante ouvir sobre a África e ver como eles constroem sua estrutura de associações de gestão coletiva e como eles tentam gerar consciência sobre o que significam os direitos dos criadores”

Caroline Otto – Diretor; Roteirista – Membro da junta de FSE

“É importante que a W&DW possa apoiar as nações africanas em sua busca para que todos os autores audiovisuais, sejam roteiristas ou diretores, possam levar uma vida digna graças ao uso de suas obras”

Barbara Hayes – Roteirista – Presidenta da junta de SAA

“É importante que, como autores e administradores de sociedades em todo o mundo, conheçamos os problemas dos outros … a luta é a mesma. É enriquecedor entender a situação dos países africanos e talvez possamos encontrar alguma solução para os nossos problemas”

Vinod Raganatah – Roteirista  – Presidente da SRAI

“É importantissimo que cineastas latinoamericanos, cineastas africanos, da Europa e do mundo inteiro se juntem neste esforço de W&DW para que, pela primeira vez, tenhamos uma unidade internacional para a coleta dos direitos autorais”

Sylvio Back – Diretor  – Presidente da DBCA

“Neste momento, após de 5 anos, temos todos os mecanismos legais para ser uma sociedade de gestão colombiana, legalmente constituída que vai começar a arrecadar os direitos autorais não só dos diretores colombianos, mas também dos diretores do mundo”

Mario Mitrotti – Diretor  – Presidente da DASC

“Espero que as sociedades reunidas aqui, possamos ser uma contribuição para os autores africanos e trabalhar em comunidade, como outras sociedades fizeram conosco. Porque se os autores não se tivessem encontrado naquela oportunidade na Colômbia, não teríamos o resultado que temos”

Alexandra Cardona Restrepo – Roteirista  – Presidente da REDES

“A criação duma Aliança Africana, como a latino-americana e, a esperada no futuro na Ásia-Pacífico, é fundamental por uma razão muito simples: ante grupos globais como Amazon, Google e Netflix, a resposta dos autores pode ser unicamente global. Dizer que queremos ser a voz global dos autores significa representar a todos e a todas as vozes”

Lorenzo Ferrero – Compositor – Presidente Honorário da SIAE

“A África é o futuro em termos de gente nova … Portanto, é essencial treinar esses jovens, treinar aos artistas e criar juntos uma sinergia com a CISAC para que possamos defender melhor os interesses dos autores”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Source: www.cisac.org/Cisac-Home/Newsroom/Articles/Writers-Directors-Worldwide-builds-international-cooperation-at-annual-congress-in-Algiers


Photos: