FESAIA América Latina e Caribe News NOTÍCIAS

FESAIA, sua criação e uma reivindicação justa

A FESAIA é a Federação de Sociedades de Autores e Intérpretes Audiovisuais, criada sob a união das três sociedades de gestão coletiva de direitos mais importantes da Argentina.
ARGENTORES – Sociedade Geral de Autores da Argentina, DAC – Diretores Argentinos Cinematográficos e SAGAI – Sociedade Argentina de Gestão de Atores e Intérpretes, como membros fundadores, criam esta federação e dão força através da união, com o objetivo de propor a melhoria, divulgação e proteção dos autores, atores e intérpretes audiovisuais.

O mundo está passando por uma crise devido à COVID-19, que sem dúvida afeta cada setor de um país e, logicamente, a economia de suas populações. Isso não foge à Argentina, onde, com o objetivo de diminuir as consequências econômicas que esta pandemia gera para os autores e intérpretes, a FESAIA fez um comunicado nestes exatos momentos, solicitando os canais de TV aberta e sinais de TV por assinatura, a programação de obras de ficção nacional realizadas no país, destinando uma parte significativa de seu horário para transmiti-las. Assim, pela arrecadação dos direitos através das sociedades de gestão coletiva, os autores e intérpretes podem enfrentar esta crise

A repercussão foi muito grande, a mídia jornalística apoiou a solicitação replicando-a nos portais mais importantes do país, mídia gráfica, notícias etc. Tal foi a repercussão, que houve apoio total dos deputados.

Além disso, a FESAIA tornou público seu total apoio ao INCAA, manifestando através de um comunicado sua oposição à exigência de isenção ou adiamento do pagamento do imposto sobre cinema, enviado à Cámara Argentina de Exhibidores Multipantallas – CAEM, e à Federación Argentina de Exhibidores Cinematográficos – FADEC (ver comunicado INCAA).

As Federações envolvem a união de forças de um setor e sua existência reside na importância da defesa coletiva. Celebramos a criação da FESAIA, apoiando todo o seu grupo de autores interpretes audiovisuais.

VEJA O COMUNICADO DE FESAIA